Mãe faz cócegas nos pés de sua filha. Um minuto depois, a garota de 2 anos está morta.

A vida deles foi destruída em alguns segundos. Um ano depois, aconteceu não só um milagre, mas três.

O pequeno Kyle festeja seu quinto aniversário. Junto com suas irmãs, Emma, 4 anos, Katie, 2 anos, a mãe, Lori, e avó Cindy, eles aproveitam este dia especial para passear no zoológico e andar na roda gigante. Todos se divertem bastante. Eles entram então na minivan da família para ir para casa. No caminho, o carro para por conta de um congestionamento. Lori se vira para a sua filha mais nova e carinhosamente faz cócegas em seu pé. Esta seria a última vez que ela viria sua filha sorrir.

96a3be3cf272e017046d1b2674a52bd325

De repente, o carro é atingido por trás por um caminhão. Descontrolado, o caminhão arrasta a minivan. Mãe e avó ficam imediatamente inconscientes. Gravemente feridas, as crianças, que estavam no banco de trás, são levadas às pressas para o hospital.

Chris, o pais das crianças, foi correndo para o hospital assim que ficou sabendo do acidente. Mas chegou tarde demais. Ambas suas filhas já estavam mortas. Os pais depositaram as últimas esperanças na sobrevivência de Kyle. Mas seu estado era tão grave que ele também não tinha chances. Com a maior dor do mundo, os pais autorizaram o desligamento dos aparelhos que mantinham o garoto vivo artificialmente. Junto com sua mulher, Chris ficou sentado na cama do filho até seu último suspiro. “Deixei minha mão sobre seu peito até ouvir a última batida de seu coração”, contou o pai. “Então ele se foi”.

a2ef406e2c2351e0b9e80029c909242d23

A ficha da perda só caiu de fato quando os pais viram Kyle, Katie e Emma pela última vez, durante o enterro, dentro de pequenos caixões especiais para crianças.

A dor era insuportável. Lori e Chris vivem em uma região dos Estados Unidos cheia de crianças. Toda vez que eles ouviam as risadas felizes delas, fechavam as janelas e se escondiam na parte de trás da casa. Durante o Halloween, eles viajavam para não ter que ouvir pedidos de gostosuras ou travessuras das crianças da vizinhança. A vida não fazia sentido.

Ainda assim, os pais fizeram um pacto: eles prometeram um ao outro que continuariam vivos, resistindo à tentação do suicídio. Mesmo quando em alguns dias essa ideia parecia ser a única saída. “Em alguns momentos, você só quer que a dor pare. As pessoas acabam pensando na morte porque elas pensam que dessa maneira se reunirão mais rápido com as crianças novamente”, confessa Chris. “Mas nós prometemos que não deixaríamos um ao outro sozinhos”.

 

Três meses depois do acidente, Chris e Lori decidem que querem ter mais filhos. “Chegamos à conclusão de que éramos pais sem filhos”, conta Chris. E dessa maneira eles não queriam mais viver. Eles passaram a fazer um tratamento de fertilização artificial. O tratamento foi realizado com 10 óvulos, dos quais três foram fertilizados com sucesso. Duas meninas e um menino, assim como Emma, Katie e Kyle. Eles na verdade só queriam um filho, mas encararam a fertilização dos três óvulos como um sinal.

Quase um ano depois de perderem os filhos no acidente, o milagre. Ou melhor três: Lori dá à luz Ashley, Ellie e Jake. “Eles jamais substituirão Kyle, Emma e Katie”, diz Lori. “Mas a alegria está de volta em nosso lar. Eles encheram novamente nossa vida com amor, felicidade e sorriso”.

Os trigêmeos sabem que tinham três irmãos que morreram antes de eles nascerem. As fotos dos irmãos estão penduradas por todos os cantos da casa e Chris e Lori falam sempre deles. Pais e filhos vão juntos ao cemitério, onde fazem piqueniques. Kyle, Emma e Katie jamais serão esquecidos.

A trágica história desses três irmãos leva até mesmo um coração de pedra às lágrimas. A ferida no coração de seus pais jamais cicatrizará completamente. Mas graças ao nascimento dos trigêmeos a vida voltou a valer a pena. Compartilhe este artigo se a perda dos três irmãos e o nascimento dos trigêmeos também te emocionou.

 

d72d187df41e10ea7d9fcdc7f590920516

 

Fonte: adme.ru


Comments